Doenças ocupacionais mais suscetíveis em mulheres - Cristiane Cantele
7 meses

Doenças ocupacionais mais suscetíveis em mulheres

As doenças ocupacionais estão cada vez mais presentes nas empresas. Em 2017, o Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS) registrou 196.754 benefícios a trabalhadores que precisaram se afastar de suas atividades profissionais devido a algum problema de saúde relacionado ao próprio trabalho.

Conforme dados epidemiológicos, para cada dez casos de afastamento do trabalho, oito são mulheres. Mas Cris, por que esta diferença?

Isto se dá graças a fatores biológicos e sociais, como as alterações hormonais, que são responsáveis tanto pela nossa saúde física quanto mental. As mulheres são mais instáveis emocionalmente em razão dos hormônios, permitindo assimilar maior carga emocional.

Além disso, é importante lembrar que algumas mulheres que trabalham fora, se sentem culpadas em deixar os filhos em casa ou sofrem grande competitividade dentro da empresa.

Já em relação aos fatores sociais, as mulheres acumulam diversas funções além da jornada ocupacional. Além de pensar no trabalho, também é preciso cuidar das atividades domésticas, como fazer as refeições e limpezas, cuidar das crianças e alternar a atenção ao marido.

E o fator de risco se amplia consideravelmente quando uma mulher assume jornadas duplas ou triplas no trabalho. As principais doenças ocupacionais desenvolvidas estão relacionadas a hipertensão arterial, depressão, estresse e distúrbios osteoarticulares.

No ano passado, vários seminários relacionados a saúde do trabalho ressaltaram a importância do conhecimento e tratamento da síndrome de burnout, caracterizada como a doença do esgotamento físico e mental.

Para evitar que isso aconteça é muito importante manter rotinas saudáveis como exercícios físicos regulares, alimentação saudável e atenção a saúde emocional. É preciso delegar e descentralizar tarefas.

A melhor forma de prevenção é com a valorização da dimensão humana do trabalhador e a promoção de condições propícias à sua motivação. E principalmente, seja gentil com você mesma!

Gostou? Compartilhe com seus amigos!

Gostou dessa matéria?